quarta-feira, 19 de junho de 2013

É que não entendo

Há coisas que não entendo. Por mais que tente.

Não entendo porquê que anda tudo com o símbolo do infinito. Ora é em publicações do facebook, ora é em tatuagens ou em declarações de amizade ou amor. Tudo é infinito. Pena que é uma "moda" e que vai passar. Mas num mundo é que até as relações, as pessoas são mais descartáveis, onde tudo é vivido apenas pelo momento, o que é infinito afinal? Tudo deixa de ter valor tão facilmente, à mínima desavença as relações têm um fim, algumas começam já com o fim à vista porque interessa o momento. Tudo é efémero e fugaz. Ou quase tudo vá. Nada é remendado, nada é remediado. É só e simplesmente descartado. E posto isto, o que é infinito? o quê que as pessoas desejam que seja para sempre? Mais, o quê que as pessoas fazem para que seja para sempre?

Outra coisa que não entendo é esta música 


Onde está o romantismo que ir ao Porto de Leixões ver os navios a levantar ferro? Se me dissessem " anda comigo ao porto de Leixões ver os navios a levantar ferro" acho que respondia que preferia ir ali à obra da esquina ver os senhores da construção civil levantar massa que podia ser que ainda ouvisse uns piropos que me fizessem rir com ou sem originalidade.
E ver os automóveis a rasgar nas curvas e a queimar pneus? Muito romântico, sem dúvida. O sonho de qualquer mulher. "Olha vamos ali ver o rally da Falperra e não me peças mais nada durante uns meses que isto é o mais romântico que há e ainda vens de lá com um perfume novo, o aroma a pneu queimado é a ultima tendência."
E porque raio vender a viola? é que não entendo. O mais romântico que podia fazer com tudo o que se diz nesta música era usar a viola e fazer uma serenata. Ok, não é original, mas é romântico. Já não se fazem rapazes como antigamente.


Outra coisa, e ultima que por agora não entendo, é a febre e o gosto pela Hello Kitty! Não tem imagem porque custa até vê-la! Juro que por mais que tente não entendo o gosto por uma gata sem boca. O raio da gata não tem boca. Que piada isso tem? E é feia que se farta. Peço desculpa a quem gosta, mas eu não consigo achar piada. Quando se dá essa gata às crianças e elas estão a aprender onde está os olhinhos, o nariz, a boca... perguntamos "então onde está a boquinha da Kitty?" Pois, não está. A criança vai crescer a achar que tem um peluche deficiente. Por isso, se algum dia tiver filhas ou sobrinhas esqueçam a Kitty e Pucas e Bettys. Nada disso. A Minnie é que é. Bonita, feminina, tem um relacionamento sério há anos, e além disso ajuda os amigos dela e entende o Donald (coisa que é do caraças). Tem princípios e é decente! Dá 1000 a 0 à gata sem boca.

Beijinho*
Cacatua

Sem comentários:

Enviar um comentário

Cacatuquem praí :)