quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Carta ao meu Futuro


Olá Futuro

Quando chegar a ti, este momento já será passado... grande constatação, super inteligente, não é? Não ligues. Talvez eu seja diferente quando aí chegar, quem sabe mais inteligente, não desesperes.
Espero que tenhamos uma boa relação e que ambos nos consigamos surpreender. Quem sabe ate nos daremos bem e teremos muito gosto em nos conhecer. Se não tivermos, paciência. Outro futuro virá a ser um outro meu Presente. E, lamento, não terei saudades tuas se assim for.
Sabes Futuro, eu gostava que eu  continuasse sonhadora como sou agora no Presente.Que continuasse a gostar de música, de ler e escrever e de rir. Rir muito. Gostava tanto de quando chegar ate ti ter a mesma determinação e conseguir concretizar algumas coisas que há muito sonho, como por exemplo trabalhar na área que quero, visitar Veneza. Gostava de criar um projecto para um sitio que me é muito especial. Quero ter sempre tempo para tudo o que me é importante: família, amigos e para mim própria. Quero muito olhar para ti e gostar de ti e pensar que aqueles que te seguirão, serão tão positivos quanto tu. Recheados de alegrias e aprendizagens. Sabes do que gostava mesmo? Assim um devaneio... gostava de poder ser uma tia/madrinha maluca para os meus sobrinhos e afilhado, leva-los a comer porcarias, ao cinema, teatro... no Verão leva-los a acampar e a comer muitoooos gelados... Espero que me permitas isso, para o que o teu amigo Passado seja para eles algo bom e que eu tenha lá uma presença bem animada. Ah, gostava de conduzir melhor e ser menos distraída, pode ser? Quero ter uma vespa azul para passear no Verão.
Sei que quando nos conhecermos talvez eu tenha gostos diferentes, mais maduros e mais requintados, mas sei que vou continuar a gostar das coisas mais simples... de cozinhar, de ir à praia, do colo dos meus pais, dos abraços dos meus meninos, de estar tardes à lareira, de andar a pé, de café e torradas, de conversas, de conversas tardias, de chocolate, de ouvir música e ler, de dar presentes, da lua e de tardes ao sol. Eu sei que sim, que vou continuar assim!
Futuro, confesso que estou ansiosa por te conhecer e por estar perto de ti. Mas uma ansiedade boa porque sei que te vou aproveitar e saborear muito bem. Não quero certezas do que vai acontecer, do que tens para me oferecer. O factor surpresa é mais aliciante.

Uma coisa eu sei, no futuro haverá lua. E dias de sol e outros de chuva... e isso para já basta-me.

Até já, meu querido e apetecível Futuro!




Sem comentários:

Enviar um comentário

Cacatuquem praí :)